Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

O impacto da crise energética nas operações da AmBev na Argentina não foi grande, mas a fabricante de bebidas teve de gerenciar estoques e buscar fontes alternativas de energia para evitar queda nas vendas. Aprendida a lição, a empresa começa agora a se preocupar com um possível "apagão" energético no Brasil.

"A Argentina está "adiantada" na crise energética e estamos preocupados em como se comportará o setor no Brasil em 2010 e 2011", afirma Luiz Fernando Edmond, presidente da AmBev para a América Latina.

"Estamos acompanhando as iniciativas do governo, mas, ao mesmo tempo, buscando fontes alternativas de energia para não correr riscos”.

A AmBev não é a única multinacional brasileira a prever possíveis problemas nessa área. Roger Agnelli, presidente da Companhia Vale do Rio Doce, afirmou recentemente que a empresa está buscando fontes de energia, já que não consegue suportar suas atividades na região Norte. A AmBev está queimando casca de cereais usados na fabricação de cerveja, de arroz e até sebo de boi como fonte de energia.

Fonte: Folha de São Paulo - Dinheiro - Agosto/2007

guia fornecedores