Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *
 

Etiquetas Inteligentes Conheça mais sobre a tecnologia RFID

Há tempos é possível notar que a evolução tecnológica e a transformação digital vêm impactando os hábitos de consumo e trazendo uma experiência multicanal entre marcas e usuários, e a tecnologia RFID faz parte do progresso desse mundo. A conexão entre o mundo físico e digital, que já apresentava uma crescente tendência, em um cenário de pandemia, se intensificou e, em muitos casos, se tornou essencial para a sobrevivência ou expansão de muitos negócios.

 Mas é fato que toda essa integração demanda um bom gerenciamento de informações e processos. Quem nunca, em um momento da compra, já se deparou com um produto indisponível? O problema inverso também é verdadeiro: a existência de um super estoque dentro de um varejista, CD logístico ou de uma indústria, aumentando perdas ou escoamento de produtos próximos devido à data de validade.

Neste post, buscaremos explicar como as etiquetas inteligentes e a tecnologia RFID podem contribuir positivamente tanto para um melhor gerenciamento de toda a cadeia de um produto, do fornecimento de matéria-prima até a casa do consumidor, como trazer inúmeros benefícios na experiência de consumo por parte dos clientes.

Mas afinal, o que é a tecnologia RFID?

A tecnologia RFID (Radio Frequency Identification ou identificação por radiofrequência) é capaz de detectar, identificar ou rastrear objetos e pessoas, através do armazenamento de informações, que podem ser capturadas através de leitores.

Como exemplo, podemos pensar em uma etiqueta inteligente, fixada no para-brisa de um carro, para cobrança automática de pedágio. Uma antena acoplada à um leitor,  localizada na praça de pedágio, emite sinais de radiofrequência que, ao localizar a tag de RFID presente no carro, a ativa, fazendo-a retornar com as informações presentes no microchip. Cada tag da tecnologia RFID contém uma informação única, portanto, é possível identificar o veículo e permitir sua passagem, fazendo o registro do local e horário onde a leitura foi realizada.

Etiquetas Inteligentes Conheça mais sobre a tecnologia RFID

A tecnologia RFID é amplamente utilizada em diversos segmentos, desde o varejo até a indústria. Seus benefícios não se limitam apenas à otimização de estoque, a implementação dessas etiquetas inteligentes podem reduzir desperdícios, aumentar a segurança da operação contra roubos ou quebra de procedimentos, automatizar processos, trazer simplicidade e acuracidade à gestão de inventários, além de trazer uma nova experiência de consumo para milhões de pessoas que usufruem das vendas multicanais (omnichannel)

O Inlay é o componente mais relevante, que junto com o produto autoadesivo compõe uma etiqueta RFID. Além disso, outras estruturas podem carregar os inlays no produto final, como é o caso das etiquetas costuráveis.

Quais os componentes de um Inlay RFID?

Abaixo, estão descritos os três principais componentes de um Inlay RFID:

Etiquetas Inteligentes Conheça mais sobre a tecnologia RFID

Elementos básicos de um Inlay RFID

  • Antena: Recebe e transmite as ondas de radiofrequência para comunicação com o leitor. A antena energiza a etiqueta absorvendo a energia do campo de radiofrequência, possibilitando o processamento do chip, ação denominada acoplamento. Existem diferentes tamanhos e formatos de antenas, que variam de acordo com a performance requerida para a aplicação.

Etiquetas Inteligentes Conheça mais sobre a tecnologia RFID

Exemplos de diferentes modelos de antenas RFID

  • Circuito integrado (CI, Chip): O chip possui uma memória para armazenagem de dados e alguns processamentos lógicos. Contém um microprocessador que recebe energia das ondas de radiofrequência captadas pela antena e as modula para se comunicar com o leitor.
  • Substrato: Suporta o chip e as antenas.

Como funciona a tecnologia RFID?

Um aparelho com função de leitura envia, por meio de uma antena, sinais de radiofrequência em busca de objetos a serem identificados. Os sinais emitidos pelas antenas do leitor ativam a antena da etiqueta que, por sua vez, reflete os sinais de volta para o leitor, enviando-lhe as informações contidas no microchip. Os leitores são conectados a um Software (Middleware), sendo responsável por monitorar as condições de operação do leitor e gerenciar o fluxo de dados específicos, possibilitando integrações com Sistemas ERP/WMS. 

Etiquetas Inteligentes Conheça mais sobre a tecnologia RFID

Basicamente, podemos separar as aplicações em três grupos de frequência:

  • UHF (Ultra High Frequency): Operam entre (865 – 954 Mhz);
  • HF (High Frequency): Operam em 13.56 Mhz;
  • LF (Low Frequency): Operam entre (125 – 134 Khz);

Portanto, as tecnologias RFID são classificadas de acordo com sua frequência de operação, ou seja, ao dimensionamento das ondas de rádio usadas para a comunicação entre os componentes do sistema. 

Como a tecnologia RFID pode ser útil?

Vendas sem contato e contaminação num cenário de pandemia

A pandemia pode ser considerada como uma catalisadora ou aceleradora de mudanças e, tendências que já eram vistas, se tornam mais acentuadas com a mudança de hábito de consumo. Com lojas físicas fechadas e a necessidade de isolamento social, as compras online se intensificaram. Mesmo os varejistas de portas abertas também precisaram se adaptar às novas medidas de saúde e segurança.

Com a maior preocupação com a higiene e a propagação de doenças, impulsionou-se o perfil de compra sem contato, em que o consumidor pode efetuar o pagamento automaticamente e receber o produto sem a interação com outras pessoas.

Somada à necessidade de isolamento, a acuracidade de estoque também se torna uma necessidade num mundo físico conectado com o digital. A Esselunga, um dos varejistas mais inovadores da Itália, faz uso da tecnologia RFID, proporcionando uma experiência de compra sem contato, em que os clientes podem realizar o pagamento através de seus smartphones.

A tecnologia RFID é valiosa para garantir a autenticidade de marcas e mesmo evitar que embalagens sejam violadas. CIRCUSTM  é um lacre para tampas que, se violado, a informação é registrada, identificando-se onde e quando ocorreu.

Etiquetas Inteligentes Conheça mais sobre a tecnologia RFID

Um canal de interação com o consumidor também é essencial. Etiquetas inteligentes do tipo NFC podem ser lidas com os próprios celulares, sendo possível comunicar e transmitir informações para os usuários finais.

Etiquetas Inteligentes Conheça mais sobre a tecnologia RFID

Vendas Multicanais

No mundo digitalizado, e diante das tendências de Indústria 4.0 e Internet das Coisas, a tecnologia RFID é um dos pilares que permite uma boa integração entre o mundo físico e o digital. 

Atualmente, o conceito de vendas multicanais, também conhecido como Omnichannel, é amplamente utilizado por empresas de diversos segmentos do varejo. Visando ganhar escala nas vendas e trazer boas experiências de consumo para diversos perfis de clientes, a abordagem por apenas um canal de vendas se torna muito difícil. Além disso, a utilização de múltiplas abordagens de vendas, permite que empresas usufruam dos benefícios de todos os canais em que atua, possuindo uma grande vantagem competitiva. 

No entanto, não é tão simples assim. Os processos se tornam mais complexos e a comunicação entre todos os canais deve ser feita de forma efetiva, especialmente quando pensamos em gestão de estoque. O estoque da loja física deve estar alinhado ao estoque dos canais digitais, assim como as informações de cada peça devem estar corretas quando buscadas pelos consumidores.

Neste cenário, a tecnologia RFID se torna um grande aliado das empresas. Trazendo agilidade na realização de inventários, aumentando a acuracidade de estoque e mantendo informações únicas em cada peça, a tecnologia pode ser protagonista no processo de gestão de estoque garantindo uma boa experiência de compra para os clientes em todos os canais.

Controle de estoques e maior acuracidade

De acordo com pesquisa realizada com diversos varejistas do mercado, o uso da tecnologia RFID pode trazer uma melhoria na acuracidade dos estoques de 65% a 98%. Com um melhor gerenciamento, menores são as perdas e desperdícios, já que não se torna mais necessário um superdimensionamento de estoque para a garantia da disponibilidade de um produto. Devido à maior acuracidade, os estoques são reduzidos de 2 a 13%. E, por fim, devido a uma melhor experiência de consumo, consequentemente as vendas aumentam de 1,5 a 5,5%.

Num processo de inventário, a tecnologia RFID oferece uma maior precisão e eficiência, já que a leitura é automática, pode ser realizada à distância, sendo apurados vários produtos ao mesmo tempo e permitindo apenas uma única contagem por tag. No final do processo, é possível identificar quantos, quais e onde estão os produtos que ainda não foram contabilizados. Como observado, traz maior agilidade e acuracidade ao se comparar com uma leitura simples de código de barras, que é manual, unitária, com maior imprecisão devido à falhas ou duplas contagens.

Gerenciamento e transparência na cadeia produtiva

A rastreabilidade é um instrumento fundamental, já que, para a confiabilidade e visibilidade de toda a cadeia, é necessário o entendimento da origem das matérias-primas e das circunstâncias em que se realiza o processo produtivo. 

Todos os itens da cadeia de suprimentos, possuindo uma identidade única e digital, possibilitam a rastreabilidade serializada e em tempo real em todos os elos da cadeia, desde a fabricação até o consumidor. 

A identificação por radiofrequência da tecnologia RFID possibilita, por exemplo, no caso de necessidade de recall no segmento alimentício, determinar todo o lote com o problema identificado e retirá-lo da circulação, bem como definir a responsabilidade de cada elemento na cadeia de produção. 

Sustentabilidade

Como discutido anteriormente, uma falta de gerenciamento da cadeia produtiva e pouca acuracidade de estoques contribuem para um aumento de perdas e desperdícios em larga escala, já que o descarte de um produto num ponto de venda, por exemplo, impacta na perda do conteúdo e suas matérias-primas, embalagem, energia e tempo gasto para a produção, entre outros recursos que são extraídos da natureza e nem ao menos chegam ao consumidor final.

Além da otimização do processo em si, sua logística reversa também é impactante, já que muitos resíduos são descartados na natureza e de forma incorreta. No final de vida (end of life) de um produto eletrônico, por exemplo, a tecnologia RFID permite sua identificação e localização para possibilitar a coleta e descarte adequado.

 

Fonte: Especialista em Rótulos - 12/11/2020

guia fornecedores