Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

oktoberfest munique2

Oktoberfest reúne 6 milhões de pessoas anualmente. Decisão do cancelamento revela cautela das autoridades alemãs

A Alemanha teve na última terça-feira uma má notícia que atingiu a economia do setor cervejeiro – um dos mais consolidados e robustos do mundo -, o turismo e suas tradições: pela primeira vez depois da Segunda Guerra Mundial, a Oktoberfest foi cancelada, como consequência da pandemia do coronavírus.

Em reunião com os primeiros-ministros dos estados, a chanceler Angela Merkel decidiu manter as medidas restritivas de circulação e contato social adotadas para conter a disseminação do vírus, mesmo que, assim como em outros países da Europa, o surto já se apresente em curva decrescente. A Alemanha soma quase 150 mil contaminações e cerca de 5 mil mortes.

A determinação federal proíbe a realização de eventos de grande e de pequeno porte até 31 de agosto. Mesmo que a Oktoberfest estivesse programada para o período entre 19 de setembro e 4 de outubro, os governantes do estado da Baviera e da cidade de Munique, onde acontece a festa, entenderam que sua realização seria muito arriscada.

“Com base na situação atual, não consigo imaginar que um evento tão grande possa ser possível nessa data”, afirmou o primeiro-ministro da Baviera, Markus Söder. “É uma pena, dói”, lamentou ele, que anunciou, também, a adoção de um programa de ajuda emergencial para os artistas que trabalhariam no festival.

O cancelamento, no entanto, ainda não é definitivo. Assim, teoricamente existem chances remotas de ser revertido. Os responsáveis explicam que uma decisão final será anunciada em junho. Acima de tudo, seguirão as orientações das autoridades sanitárias, além das determinações governamentais.

“É claro que esse tipo de decisão será tomada com a maior responsabilidade possível. Isso vai depender muito do que os médicos recomendarem e das políticas de saúde pública e regulamentações federais e locais. Vamos monitorar a situação até o último momento possível antes de uma decisão irreversível, o que deve acontecer em junho”, afirma o chefe do departamento de desenvolvimento econômico de Munique, Clems Baumgärtner.

O tradicional festival, que completa 210 anos de existência em 2020, é considerado o maior evento público do mundo, o que também significa grandes aglomerações. Em toda edição, cerca de 6 milhões de pessoas, sendo quase 2 milhões de turistas estrangeiros, visitam Munique e consomem 80 mil hectolitros de cerveja.

De maneira direta ou indireta, calcula-se que a festa movimente 1 bilhão de euros em negócios, incluindo produtos, souvenirs, reservas de hotéis, contratações de mão de obra, alimentação e transportes.

 

Fonte: Guia da Cerveja – 23/04/2020

guia fornecedores