Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

miller e1571744924840

MillerCoors é acusada de ter roubado a fórmula da Bud Light e Michelob Ultra em retaliação às provocações do Super Bowl

As disputas judiciais envolvendo a guerra do xarope do milho que desde fevereiro envolvem as gigantes AB InBev e MillerCoors ganham, a cada novo episódio nos Estados Unidos, ares de dramalhão hollywoodiano – ou, quem sabe, mexicano. A nova reviravolta na trama iniciada com as provocações nos intervalos do Super Bowl se dá com a acusação da AB InBev contra a MillerCoors de ter roubado fórmulas secretas de duas de suas cervejas, Bud Light e Michelob Ultra.

Em mais uma fase de alegações do processo, a líder mundial no mercado de cervejas argumenta que um funcionário (agora ex-funcionário) de sua fábrica em Cartersville, no estado da Georgia, teria compartilhado por mensagens com um quadro da Miller (que também já trabalhou na AB Inbev) as receitas e o “manual de instruções” da produção de ambos os rótulos.

O tal roubo de informações teria, segundo a companhia, acontecido a pedido de altos executivos da Miller. O objetivo seria vasculhar os ingredientes e os processos da companhia em busca de argumentos para uma possível campanha de retaliação.

“Eu já recebi alguma ligações de pessoas da companhia perguntando sobre a Bud Light. Nós devemos preparar uma retaliação “, disse o funcionário da Miller envolvido na troca de mensagens que consta no processo. Essa mensagem teria sido enviada no dia 4 de fevereiro, dia seguinte ao Super Bowl, a aguarda final do futebol americano de 2019.

Já a Miller divulgou, na semana passada, nota em que questiona a legitimidade da preocupação da AB com o segredo de suas fórmulas. “A MillerCoors respeita informações confidenciais e leva a sério todas as alegações do contrário. Mas, se os ingredientes são secretos, por que eles gastaram milhões de dólares contando para o mundo inteiro o que tem na Bud Light? E por que os ingredientes estão estampados em letras gigantes nas suas embalagens?”.

Guerra do milho
A chamada guerra do xarope de milho começou quando a AB InBev insinuou em seus comerciais no Superbowl – o evento de maior audiência na TV norte-americana – que as cervejas da rival usavam xarope de milho de alta frutose.

O vídeo se passa na Idade Média, e um carregamento do produto que teria como destino o “castelo” da Miller é entregue ao “castelo” da Bud Light por engano.

A provocação deu origem a uma ação judicial, em que a MillerCoors alega que o filme e a campanha tinham o objetivo de influenciar o consumidor a acreditar que suas marcas continham o adoçante de alta frutose – muito questionado no mercado – em vez do simples xarope de milho, este amplamente usado por cervejarias.

Um dos resultados da batalha até agora foi a “condenação” da AB InBev a se desfazer de todas as embalagens que reforcem que seus produtos não contém xarope de milho. Mas, pelo visto, esse não será o último episódio. Aguardemos os próximos.

 

Fonte: Guia da Cerveja – 22/10/2019

guia fornecedores