Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

grow 
Embalagem retornável para o Dia Internacional da Cerveja 
Divulgação 

Além de responsabilidade ambiental, a garrafa proporciona consumo mais econômico, com vantagens para as empresas e clientes

Os especialistas já apontam que o comportamento do consumidor mudou, ele passou a ter uma maior consciência ambiental e a exigir essa postura das empresas das quais é cliente. Segundo dados da Nielsen, 42% dos brasileiros estão mudando seus hábitos para reduzir o impacto no meio ambiente. Ou seja, não basta mais só reciclar, a cobrança é por atitudes responsáveis.

As embalagens retornáveis são a grande aposta do mercado. Em janeiro deste ano, empresas gigantes do consumo de massa lançaram uma iniciativa global para vender seus produtos com sistema de logística reversa, na qual há entrega do produto e recolhimento do vasilhame. Este cenário também é latente no segmento cervejeiro. Hoje, 43% dos mais de 13 bilhões de litros de cerveja consumidos no Brasil anualmente são retornáveis, segundo a Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil).

O growler é um dos impulsos para este mercado eco-friendly. Há três anos a My Growler trabalha para cultuar o segmento cervejeiro sobre a revolução por trás deste recipiente que já faz sucesso fora do País. “O growler traz inúmeras vantagens. Depois de comprar o seu primeiro, a recarga da garrafa sai, em média, 30% mais barata do que as opções descartáveis. Isso é ótimo para o fã da bebida, e também para o empresário que tem essa estratégia a seu favor para fidelizar o cliente”, conta Rodrigo Fernandes, CEO da My Growler.

Dia Internacional da Cerveja

Sem sombra de dúvidas, a cerveja é a bebida alcoólica mais popular no Brasil, a ponto de comemorarmos o Dia Internacional da Cerveja na primeira sexta-feira de agosto. O país está aperfeiçoando os seus costumes com a bebida, cada vez mais se consolidando com um novo público, que valoriza o produto regional e a qualidade das produções em pequenas escalas: as chamadas cervejas artesanais. “Muitos não sabem, mas incentivar o comércio local é uma outra atitude ecologicamente correta, isso porque diminui a emissão de gás carbônico através do transporte”, conta Fernandes.

Somente em 2018, foram abertas 210 cervejarias artesanais no Brasil, de acordo com levantamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) - praticamente uma a cada dois dias. Já são 900 fabricantes sediados em 479 municípios brasileiros, com destaque para Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Em relação ao número de registros de uma marca, a entidade afirma que os pedidos aumentaram em 30% no último ano. A região Sudeste se manteve no topo dos registros do produto, com 90% dos novos.

Essa positiva onda de consumo favorece, e muito, os negócios da My Growler. Com três anos de empresa, Fernandes sente que o investimento na produção da cerveja de qualidade, juntamente com as mobilizações socioambientais, o consumo da bebida no growler só tende a aumentar. Num comparativo de um ano, a My Growler alavancou suas vendas em mais de 350%, sendo a região Sudeste a de maior compra. “A popularização do growler está indo ao encontro com as regiões que estão mais preocupadas em mudar sua prática de compra, seja para a bebida com mais aromas e sabores, seja por produtos que tenham responsabilidade ambiental”, conta o empresário.

Fonte: A Fonte Comunica – 01/08/2019

guia fornecedores