Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

malcolm lightbody 1276534 unsplash e1554730387341

Após estudo mostrar que aquecimento global pode afetar produção de cevada, Guia faz uma série especial para avaliar possíveis impactos

As mudanças climáticas no mundo devem provocar impactos diretos no setor cervejeiro. Após um estudo publicado no jornal Nature Plants mostrar que o aquecimento global pode afetar as principais regiões produtoras de cevada, especialistas consultados pelo Guia reiteram a avaliação e apontam os possíveis impactos para a produção agrícola.

É o caso de Marina Lacôrte, engenheira agrônoma e especialista do Greenpeace em Agricultura e Alimentação. “O ponto mais importante desse estudo é que ele mostra, usando o caso da cerveja, como as mudanças climáticas podem impactar a produção agrícola e, consequentemente, nossas vidas”, avalia a especialista.

De acordo com o estudo comandado pelo pesquisador britânico Dabo Guan, da Universidade de East Anglia, na Inglaterra, fenômenos como secas e ondas de calor podem afetar as principais regiões produtoras de cevada, o que diminuiria colheitas e provocaria aumento de preços – a não ser que o aquecimento global seja reduzido.

“Impactos dessas alterações devem ser sentidos no médio prazo, principalmente no que diz respeito ao aumento do custo de produção e quebras de safra”, confirma Rene Eugenio Seifert Junior, professor do Programa de Mestrado em Administração e do Departamento de Gestão e Economia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Segundo o estudo, a chance de eventos climáticos afetarem a produção agrícola na comparação com o século XX varia de 4% até 31%. Essa avaliação é reforçada pela especialista do Greenpeace, que aponta a possibilidade de redução da produção de alimentos e o aumento do seu preço.

“Mudanças nos regimes de temperatura e chuva e eventos extremos, como geadas ou secas prolongadas, afetam severamente a produção de alimentos. Um planeta 2°C mais quente poderá, por exemplo, reduzir significativamente a área produtiva de culturas como soja, arroz e feijão até 2030, diminuindo a oferta e aumentando o preço destes alimentos”, acrescenta Marina.

Se a mudança climática afetaria diretamente a produção agrícola mundial, a colheita de cevada não passaria, evidentemente, incólume. Seifert avalia que a produção do cereal cervejeiro será, por suas características, ainda mais afetada se a tendência de aquecimento global não for revertida.

“A mudança climática afeta a produção agrícola mundial. Entretanto, culturas como a cevada, que para produzir grãos com qualidade cervejeira demandam alta luminosidade, baixa umidade relativa do ar e temperaturas amenas, estão mais suscetíveis às alterações no clima”, finaliza o professor da UTFPR.

Fonte: Guia da Cerveja – 08/04/2019

guia fornecedores