Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

 

159f1dd9 121a 40ea ac26 0ebec4f2b37a mestre4A rede Mestre-Cervejeiro.com, de franquias especializadas em cervejas artesanais, com mais de 60 unidades abertas em diversas regiões do país, espera faturar R$ 23 milhões neste ano - aumento de 9,5% em relação a 2018. "Pretendemos abrir três novas franquias por mês em 2019, visando todas as regiões do Brasil. Mas principalmente focar na saúde do negócio das franquias já abertas. A concorrência está cada vez mais forte. Hoje já se encontra cervejas artesanais nos mais variados pontos de venda, como padarias, lojas de conveniência, açougues. Dentro disso, uma das nossas frentes atuais de trabalho é fortalecer as cervejas e produtos da nossa marca", comenta Daniel Wolff, diretor e fundador da rede, em entrevista exclusiva ao Jornal Giro News.

Campanhas e Mix Atualizado

Ao longo do ano, a rede realiza 14 campanhas, baseadas em datas comemorativas. São épocas tradicionais cervejeiras e do varejo, como St. Patrck's Day, Oktoberfest e Dia da Cerveja Alemã. Para isso, o mix de cervejas é alterado frequentemente. "Atualmente temos mais de 3.500 rótulos de cervejas cadastrados no nosso sistema. Semanalmente aprovamos e adicionamos dezenas de novos rótulos. Mas em média uma loja tem 170 rótulos de cervejas. Os chopes atualmente chegam a representar quase 50% dos faturamentos das nossas lojas", comenta Wolff. Em todas as lojas, os clientes podem degustar cervejas e chopes artesanais locais, do Brasil e do mundo. 

Franquias em Alta

Para a rede, a franquia mais participativa é a loja de rua. O modelo tem o investimento inicial a partir de R$ 150 mil. Há ainda o formato de Quiosque (a partir de R$ 80 mil) e Container (a partir de R$ 120 mil). "Hoje os consumidores já entenderam que investindo na bebida ou na comida, a experiência gastronômica que esses produtos artesanais, gourmet e/ou especiais, são muito mais distintas do que consumir um produto massificado", conclui o fundador.

Fonte: Portal Giro News - 03/04/2019

guia fornecedores