Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

latas 20 03

O consumo de latas de alumínio no Brasil apresentou alta em 2018. Números divulgados pela Abralatas – Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio – mostram crescimento de 8,5% nas vendas em 2018, um índice quatro vezes maior que o estimado pelos produtores de cerveja. Ao todo, foram 26 bilhões de unidades vendidas pelos associados da Abralatas – Ardagh, Ball, CanPack Brasil e Crown Embalagens. Os números registram um recorde para o setor, com previsão de mais crescimento em 2019.

Além de ter sido um ano de Copa do Mundo, tradicionalmente marcado pelo maior consumo de bebidas frias, o aumento nas vendas se explica também pela ampliação no mercado de cerveja.

“Houve substituição das embalagens de vidro, long neck e vidro retornável, pelas latas de alumínio em vários segmentos. Isso explica em grande parte esse crescimento do nosso setor, uma vez que o mercado de bebidas não apresentou resultado semelhante em 2018”, explica Renault Castro, presidente executivo da Abralatas. Segundo o Sindicato Nacional da Indústria de Cerveja (Sindicerv), que reúne empresas responsáveis por 80% da produção de cerveja no país, o aumento estimado para o setor em 2018 foi de cerca de 2%.

Outro fator que alavancou as vendas da latinha foi o crescimento do setor de cervejas artesanais. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), 2018 registrou o surgimento de 210 novas fábricas artesanais da bebida. O ano encerrou com um total de 889 fábricas em todo o país, aumento de cerca de 23% em relação a 2017.

Fonte: Embalagem Marca - 20/03/2019

guia fornecedores