Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

maquinas e1548845000854

Embora produção de bebidas alcoólicas esteja em queda, setor cervejeiro na indústria de máquinas cresceu de 15% a 20%, segundo Abimaq
 

Apesar dos dados mais recentes apontarem queda na produção industrial de cerveja em 2018, o segmento de máquinas enxergou um cenário positivo dentro do setor no último ano. A avaliação foi de que a inovação impulsionou o setor cervejeiro dentro da indústria de máquinas.

De acordo com Nelson Ferreira Júnior, vice-presidente da Câmara Setorial de Máquinas para a Indústria Alimentícia, Farmacêutica e Refrigeração Industrial da ABIMAQ, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, o lançamento de novos produtos, especialmente de cervejas especiais, permitiu um ano positivo para o segmento.

“Uma razão importante para a aquisição de novos equipamentos foram os fortes investimentos das indústrias de cerveja no lançamento de novos produtos, principalmente na categoria de cervejas especiais. As grandes cervejarias passaram a olhar ainda mais para o mercado de cervejas especiais, com a montagem de centros de desenvolvimento próprios. Houve também lançamentos de novos tipos de cerveja por parte de marcas já consolidadas no mercado brasileiro”, afirmou.

Essa característica inovadora do setor cervejeiro minimizou o impacto da redução da produção industrial no ano passado. Os últimos dados divulgados pelo IBGE apontaram queda de 1,3% no acumulado de janeiro a novembro. E também houve registro de redução na produção nos últimos 12 meses, de 0,6%.

“No ano passado, as vendas de máquinas e equipamentos para o setor cervejeiro cresceram, em especial para as empresas que trabalham com alta tecnologia, cuja expansão nas vendas foi de 15% a 20% em relação a 2017”, apontou Ferreira Junior.

Assim, o dirigente da ABIMAQ aponta a criatividade como característica importante para que a indústria cervejeira consiga driblar a crise econômica dos últimos anos no Brasil. “A indústria cervejeira teve um grande foco de investimentos na área de inovação, introduzindo equipamentos especiais e fazendo adaptações em suas linhas próprias para dar suporte aos lançamentos de produtos”, afirmou.

O setor de máquinas, inclusive, realiza previsões otimistas para a indústria cervejeira em 2019. A aposta é no surgimento de mais linhas de produção e fábricas, com foco na eficiência. Além disso, acredita na expansão continuada da participação das microcervejarias no setor.

“O mercado cervejeiro continuará crescendo em termos de inovações e ampliação de distribuição de produtos. Deverão ser mantidos investimentos em novas linhas de produção, inclusive de novas fábricas, uma vez que as indústrias de cerveja buscam, cada vez mais, linhas eficientes com grande confiabilidade, que resultam em maior qualidade do produto e em custos mais baixos de produção. Há ainda uma expectativa de aumento de negócios para as microcervejarias, assim como já ocorreu em 2018”, concluiu Ferreira Júnior.

Fonte: Guia da Cerveja – 30/01/2019

guia fornecedores