Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

andy feliciotti 1264256 unsplash e1546867496299

800 mil funcionários do governo federal norte-americano estão sem trabalhar e sem receber há 18 dias

A paralisação de grande parte do governo federal dos Estados Unidos entra em seu 18° dia e já aparece como uma ameaça para a indústria cervejeira, impossibilitando a abertura de novas cervejarias e a inovação nos rótulos.

A paralisação é uma resposta do governo do presidente republicano Donald Trump à negativa dos parlamentares de oposição a aceitarem a proposta de dotação orçamentária de R$ 5 milhões para a construção de um muro – uma das principais promessas de campanha de Trump – na fronteira com o México.

Ao todo, cerca de 800 mil funcionários do governo norte-americano estão sem trabalhar e sem receber salários. Desse modo, serviços públicos de diversas naturezas (limpeza, burocracia, programas federais de assistência, etc.) estão suspensos e sem previsão de retomada.

Uma das agências federais prejudicadas pela paralisação é a Alcohol and Tobacco Tax and Trade Bureau (algo como divisão de taxas e comércio de álcool e tabaco). A TTB é responsável pela regulação das indústrias de bebidas e fumo e, portanto, é para ela que empreendedores devem pedir a licença para iniciar a operação de uma nova cervejaria.

Assim, os processos de abertura de cervejaria foram colocados em espera, segundo um dos diretores da Brewers Association, Paul Gatza. “Isso pode atrasar a abertura de novas cervejarias após o final da paralisação”, afirma ele.

Além do processo de abertura de novas cervejarias, o lançamento de produtos também precisa passar pelo crivo da agência. “Se a paralisação durar por muito tempo, o público não vai ver muita inovação nas prateleiras”, diz.

Fonte: Guia da Cerveja – 08/01/2019

guia fornecedores