Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Nos últimos 10 anos, a cervejaria praticamente dobrou o montante obtido com a venda desses materiais, atingindo mais de R$ 120 milhões

ambev garrafas

Ambev: Parte do vidro é usado para fabricação de novas garrafas (Divulgação Ambev/Divulgação)

São Paulo – A Cervejaria Ambev, dona de marcas como Skol, Brahma, Antarctica e Guaraná, reutiliza mais de 99% dos subprodutos em suas operações. Entre os itens, estão o bagaço de malte, vidro, alumínio, terra infusória, entre outros.

Parte do vidro é usado para fabricação de novas garrafas. O bagaço do malte e o fermento residual, por exemplo, viram ração animal, enquanto a terra infusória (terra diatomácea oriunda da filtração da cerveja) que seria descartada é utilizada como matéria-prima na fabricação de tijolos.

Outra modalidade de reaproveitamento é o lodo proveniente das estações de tratamento de efluentes, que se transforma em adubo orgânico.

Apenas em 2017, a receita da venda desses subprodutos alcançou 120 milhões de reais, valor que praticamente dobrou nos últimos 10 anos. As vendas representam uma participação pequena no total de receitas da companhia, que em 2017 totalizaram 47,9 bilhões de reais.

O trabalho de reaproveitamento envolve mais de 140 empresas terceiras de gerenciamento de subprodutos e gera mais de 1.500 empregos diretos.

“Entendemos que é fundamental ter um cuidado especial com o subproduto gerado por nossas operações, seja gerando energia com biomassa, seja gerando empregos para recicladores e demais parceiros”, afirma Filipe Barolo, gerente de sustentabilidade da Cervejaria Ambev.

Fonte: Exame – 22/04/2018

guia fornecedores