Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

BBF Jordi Bertran LosFoodistas

Por Bianca Toniolo, colunista on-line da Revista da Cerveja, que estuda branding e marketing digital no mercado cervejeiro, atualmente morando em Portugal, onde cursa mestrado em Comunicação na Universidade da Beira Interior.

Entre 16 e 18 de março, Barcelona foi o epicentro do movimento cervejeiro artesanal da Velho Continente. Durante três dias, o Barcelona Beer Festival (BBF), em sua sétima edição, reuniu 300 cervejarias, 500 cervejas e mais de 30 mil visitantes para apreciar e saborear cervejas artesanais dos cinco continentes. O BBF acontece desde 2017 em La Farga de L ́Hospitalet (Hospitalet de Llobregat). O evento nasceu inspirado no modelo inglês e, mais especificamente, no festival da cerveja de Liverpool. Se a cidade dos Beatles está na origem do BBF, durante estes seis anos o modelo cresceu e adquiriu sua própria personalidade.

Uma das faces mais visíveis da BBF é seu compromisso com a internacionalização. Cerca de 50% das cervejarias participantes vêm de fora da Espanha, com presença de produtos dos principais mercados europeus, mas também dos Estados Unidos, Canadá e América do Sul. Nenhuma brasileira. Veja aqui a lista das cervejarias participantes. 

Desde a primeira edição, em 2012, a ideia de reforçar o "espírito" da BBF com uma feira profissional ganhou força. Assim nasceu o Barcelona Beer Pro, uma forma de responder ao setor profissional presente na BBF. Na mesma dinâmica de reforçar a alma profissional da BBF, sem perder um pouco de sua aposta lúdica, há a organização de Dias de Treinamento Técnico nas mãos de parceiros altamente qualificados, como a Associação Espanhola de Técnicos de Cerveja e Malte (AECTM), entidade vinculada ao Mestrado da Universidade de Alcalá de Heares, em Madri. A BBF contou também com 30 estandes profissionais – número recorde -, áreas de treinamento técnico, espaços específicos para networking e workshops de treinamento.

Associar cerveja e gastronomia sempre esteve no DNA da BBF. O modelo foi refinado com a passagem das edições até se tornar uma das principais características do evento. A BBF é cerveja, mas também é gastronomia, combinando sabores, texturas e cheiros. A filosofia é muito clara: "Entendemos cerveja como gastronomia e gastronomia como cultura", reconhecem na BBF. Uma linha de ação que é visualizada através de uma oferta gastronômica de qualidade, oferecida por prestigiosos donos de restaurantes,

A última novidade incorporada no modelo da BBF é o Barcelona Beer Challenge (BBCH), um campeonato que nasceu há apenas duas edições e que este ano celebrou seu terceiro capítulo com total aceitação no setor. Na edição deste ano, mil cervejas participaram e já é uma referência no painel de concursos de cerveja artesanal na Europa.

Com a colaboração da Factoría de Cerveza.

Foto: Time Out e Los Foodistas.

Fonte: Revista da Cerveja - 26/03/2018

guia fornecedores