Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

A Anheuser-Busch InBev poderia estar prestes a aumentar sua atividade no segmento de cervejas artesanais depois que estatísticas recentes da indústria mostraram que suas cervejarias artesanais atuais estão atrasando o mercado dos EUA, de acordo com a previsão de um analista.

AB InBev cervesia

Citando os dados do IRI, o analista sênior Pablo Zuanic, da empresa SIG, escreveu esta semana que os volumes de cerveja artesanal da AB InBev  nos EUA nas oito semanas até 17 de dezembro cresceram pouco mais de 2%, abaixo do crescimento estimado de 5% para o mercado norte-americano de cerveja artesanal como um conjunto. Zuanic disse que esta foi uma performance fraca, especialmente para uma empresa que está sub-representada na área de cervejas artesanais - cerca de 2% do portfólio da AB InBev, em comparação com 12% para a indústria cervejeira dos EUA.

Para ajudar a impulsionar o crescimento, Zuanic acredita que a AB InBev "provavelmente precisará acelerar sua estratégia de cervejarias artesanais". O analista disse que isso poderia incluir a escolha da opção de compra na Craft Brew Alliance, na qual a AB InBev já possui uma participação minoritária. Como parte de um acordo assinado no ano passado, a AB InBev tem a opção de assumir o controle total da CBA em uma cláusula que expira em agosto de 2019.

AB InBev comprou dez cervejarias artesanais dos EUA até agora, começando com a Goose Island de Chicago em 2011 e terminando em maio de 2017 com a Wicked Weed, da Carolina do Norte. A Goose Island mais que quadruplicou os volumes desde a sua aquisição, e suas cervejas agora são produzidas em todo o país. No entanto, para outras aquisições, a AB InBev concentrou-se nas vendas regionais.

Analisando os indicadores de oito semanas da IRI, Zuanic disse que os volumes da Goose Island caíram 10% no período de oito semanas e a Shock Top caiu 13%. As marcas são os maiores representantes do volume de cervejarias artesanais da AB InBev, e representam cerca de 60% do seu negócio total de cerveja artesanal. Os maiores aumentos foram para a Elysian (+ 70%) e a Karbach (+ 8%).Esta não é a primeira vez que Zuanic destacou uma venda potencial da CBA. No mês passado, ele disse que a AB InBev pode assumir o controle total da empresa no próximo ano.

Fonte: E-malt - 04/01/2018
Traduzido e adaptado por Matthias Rembert Reinold

guia fornecedores