Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

tesla semi cervesia

A cervejaria Anheuser-Busch, proprietária da cerveja Budweiser, maior cervejaria dos Estados Unidos, fez pedido para 40 caminhões elétricos da Tesla. Com a encomenda, a companhia busca cortar custos com combustíveis e diminuir emissões de gases.

A subsidiária da AB InBev, maior cervejaria global que controla a Ambev no Brasil, pretende utilizar os caminhões da Tesla para abastecer os depósitos localizados a uma distância de até 320 quilômetros – bem dentro da autonomia de 805 quilômetros prometida por Elon Musk no lançamento dos veículos. Atualmente, a companhia norte-americana conta com uma frota de 750 caminhões, que são gerenciados por empresas terceirizadas.

A Anheuser-Busch gasta cerca de US$ 120 milhões em combustível por ano para abastecer suas frotas. A empresa quer cortar sua emissão de carbono em 30% até 2025 e vem investindo em combustíveis alternativos ao contratar caminhões movidos a gás natural. A cervejaria chegou a iniciar conversas com a Nikola Motor Co, que desenvolve um modelo de caminhão híbrido movido a hidrogênio e energia elétrica.

O pedido da Anheuser-Busch não deixa claro se a empresa vai comprar ou alugar os caminhões da Tesla, segundo James Sembrot, diretor sênior de estratégia logística ao Wall Street Journal. É possível que até uma das empresas terceirizadas de caminhões fique com os veículos.

A Tesla estabeleceu um depósito inicial (sinal) de US$ 5 mil (cerca de R$ 16,4 mil), durante o lançamento em novembro, mas esse valor foi elevado para US$ 20 mil (equivalente a R$ 65,4 mil). A expectativa da Tesla é esse caminhão chegue ao mercado custando entre US$ 150 mil e US$ 200 mil. Um modelo tradicional movido a diesel custa US$ 150 mil.

Fonte: Época Negócios - 08/12/2017

guia fornecedores