Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Número indica que mais de 20% das fábricas de todo o país fica em solo gaúcho. Empreendedores dizem que o trabalho é recompensador, mas garantem que é necessário se qualificar.

Vídeo: Produção de cerveja artesanal atrai jovens no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul é o estado brasileiro com o maior número de microcervejarias. São 144 empresas que produzem cervejas artesanais em terras gaúchas, representando mais de 20% do total de fábricas no país, onde o número total é de 675.

O mercado cresce a cada ano e atrai, principalmente, jovens que querem empreender. Em sua maioria, eles têm entre 30 e 35 anos, querem trocar de profissão e estão com sede de aprender. Apesar dos números promissores, quem conseguiu sucesso garante que para entrar nesse setor é preciso se qualificar e ser apaixonado pelo que faz.

"Gostar de ver a relação que as pessoas estabelecem e o quanto de conhecimento que tem por traz de um copo de cerveja", diz a empresária Shanna Ottoni.

Do total de microcervejarias, apenas 48 delas declararam a produção ao governo. Elas foram responsáveis por fermentar 4, 126 bilhões de litros de cerveja artesanal em 2016 e geraram oportunidades.

"Tem todo o serviço de logística para levar os barris, as garrafas para os bares, restaurantes e supermercados. Tem a própria equipe de vendas, então a gente tem aí serviços que acabam agregando", explica Francine Danigno, gestora de projetos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

cervejarias 1 cervesia

Apenas no RS, 4,126 bilhões de litros de cerveja artesanal foram fermentados em 2016 (Foto: Reprodução/RBS TV)

Hoje, 14% das compras de cervejas feitas pelos supermercados no país são do produto artesanal. Há espaço para crescer e, a partir de 2018, as microcervejarias também vão poder entrar no Simples Nacional, regime tributário que traz vantagens no recolhimento de impostos.

Para tudo dar certo é preciso calcular a viabilidade do negócio. Especialistas dizem que os consumidores valorizam o produto personalizado e que o desafio é manter um volume de produção suficiente para ser possível obter lucro.

A solução dessas questões foi tema de um seminário promovido pelo Sebrae-RS, que acompanha 50 microcervejarias em um projeto para crescer.

"Se deve observar o tamanho do mercado, o que os consumidores estão procurando, fazer alianças estratégicas com outros parceiros, outras empresas do setor, para que ele possa chegar competitivo para o consumidor", avalia Roger Klafke, coordenador de alimentos e bebidas do Sebrae-RS.

cervejarias 1 cervesia

Shanna Ottoni e Frederico Ottoni são proprietários de uma microcervejaria em Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)

Além de tudo isso, é preciso lutar pelo próprio espaço. Shanna, ao lado de Frederico Ottoni, faz parte do grupo de empresários que conseguiram a aprovação de uma lei para a abertura de bares que produzem a própria cerveja artesanal, em Porto Alegre. Eles dão dicas para quem quer entrar nesse mercado.

"Exige conhecimento do produto, de técnicas de produção, e o que as pessoas não esperam, precisa sim muito conhecimento de parte administrativa, de empreendedorismo. Vai encarar muitas dificuldades, batalhar, mas é recompensador", garante o empresário.

Por Guacira Merlin, RBS TV

Fonte: G1 – 01/12/2017

guia fornecedores