Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

coop industrial fachada 750x430

As perdas nas atividades de comercialização de bens associadas a roubos, furtos e problemas operacionais atingiu a marca de 2,25% do faturamento líquido das empresas varejistas brasileiras, conforme estudo anual divulgado em dezembro/2016 pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (IBEVAR). Doces e bebidas representam quase 50% das perdas nos supermercados. A prevenção de perdas deve estar presente em todos os pontos da cadeia de varejo, desde o estoque até o momento da venda. Mas o checkout é, sem dúvida, um dos pontos mais vulneráveis da loja, concentrando cerca de 40% das perdas internas como apontam as pesquisas. Por isso é preciso estar sempre atento ao PDV e contar com equipamentos que facilitem e controlem a rotina.

De olho nisso, a Cooperativa de Consumo (Coop), considerada a maior cooperativa de consumo da América Latina e sétima colocada no ranking dos maiores supermercados de São Paulo de acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), solucionou parte seus problemas com o Gatecash. No período de três meses, as lojas de Santo André, Mauá e São Bernardo, na região metropolitana de São Paulo, testaram a tecnologia que analisa os processos de venda com o principal objetivo de identificar as perdas, geralmente causadas por erros de processos de funcionários e furtos de clientes.

Redução de 30% nas perdas não identificadas

O resultado final foi extremamente positivo e a solução está sendo implantada em toda a rede de 30 lojas, que juntas têm 1,7 milhão de cooperados e mais de 5,9 mil colaboradores diretos. O Gatecash trouxe uma nova visão sobre os itens mais furtados ou que não eram registrados no caixa. Mais focada a área de prevenção de perdas conseguiu desmistificar alguns tópicos, como o fato de itens menores serem os grandes geradores de perdas por serem mais fáceis de roubar.“Descobrimos que produtos como leite, cerveja, refrigerante e água eram os que mais impulsionavam as quebras não identificadas. Com o sistema já reduzimos em 30% as nossas perdas”, destaca Antonio Guilherme, Gerente de Riscos e Prevenção de Perdas.

O índice geral de perdas da Coop em suas 30 lojas gira em torno de 1,65%. Sendo os itens mais furtados, picanha, contra filé, carga para gilete, protetor solar, desodorante aerossol, chocolate e chiclete.

Nas lojas piloto, houve redução de 50% de perdas de cerveja e leite

Após a instalação do Gatecash, o maior problema detectado foi o “esquecimento” dos operadores de caixa na hora de registrar alguns produtos, ou seja, por falta de atenção, muitos alimentos não eram cobrados na conta final do cliente. Com as ações de treinamento dos colaboradores e o apoio da tecnologia, cada loja conseguiu reduzir, por exemplo, 50% das perdas em itens como cerveja e leite. “Antes o colaborador fazia o registro de um produto e deixava de cobrar as unidades restantes, valor que não era cobrado na conta do cliente e automaticamente causava perdas para o estabelecimento.

O Gatecash, que atua integrado ao software de automação comercial da companhia e reúne imagens, vídeos e áudios produzidos no PDV, tem como grande diferencial a contagem cruzada com o que foi efetivamente registrado, gerando alertas em tempo real no caso de inconformidades. Trocando em miúdos, caso o operador de caixa passe um produto, mas não o registra, um sinal é emitido. Se o produto não for registrado, há consultas nos bancos de dados que permitem a identificação.

Com o controle da operação no caixa, a partir do momento que é identificado um erro de processo, ou até uma possível fraude, o gerente da loja, é acionado para que passe instruções de aperfeiçoamento de trabalho para o operador. “Antes, os erros eram descobertos somente nos inventários ou com denúncias. Agora, as análises são feitas através de consultas parametrizadas verificadas no sistema do Gatecash. Ou seja, após a análise das ocorrências, o feedback ocorre na hora”, completa Antonio Guilherme

Além de ser um eficiente sistema de análise e auditoria dos processos de vendas para identificar fraudes e erros no cumprimento dos procedimentos, na hora exata em que elas ocorrem, o Gatecash também propiciou um melhor atendimento ao cliente. “Com o sistema, a conferência de divergências entre o valor pago e a quantidade de itens que um cliente leva tornou-se mais eficiente. Como a operação é gravada, os casos de dúvidas são rapidamente resolvidos”, explica o Gerente de Riscos e Prevenção de Perdas da Coop.

Fonte: Portal Newtrade - 24/11/2017

guia fornecedores