Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Alternativa para quem não aguenta mais IPA, elas estão cada vez mais variadas – e gostosas

Este foi o ano da New England IPA, apelidada de Neipa (pronuncia-se ne-í-pa, com a tônica no i), a cerveja turva, com aromas tropicais bem exuberantes, como abacaxi, mamão, maracujá. Com o ano chegando ao fim, podemos seguir em frente? Já deu, né? Foi legal, tchau. Pode continuar tendo Neipa, ninguém reclama, mas o verão pede cervejas mais refrescantes.

oude beersel framboise cervesia

Está aberta a temporada das cervejas ácidas Foto: Fernando Sciarra|Estadão

Todo mundo já entendeu que as sours, cervejas ácidas, são a nova maré. Não é exatamente novidade, faz alguns anos que elas se apresentam como alternativa para quem não aguenta mais IPA, mas elas ficam cada vez mais variadas – e gostosas.

Sours são flexíveis, brincalhonas, democráticas. Combinam com as mais variadas adições de ingredientes e são sucesso garantido em harmonizações.

Uma leva sal, outra leva lúpulo, outra leva fruta, e todas levam para a praia, para a piscina, enfim ao verão, com uma escala de cores que vai do pink-maravilha ao amarelo-ouro, passando pelo magenta e o rosa-choque. São ótimas para férias.

Mais leves. As sours passam por mais de uma fermentação – uma para produzir álcool e outra para produzir acidez. Resultado: têm o teor alcoólico bem baixinho, entre 3,5% e 4%. São também cervejas com pouco corpo, fáceis de beber, do tipo que não cansa.

Cinco cervejas ácidas perfeitas para a estação

oude beersel framboise cervesia

 

EVERBREW SOUL SOUR

Essa Soul Sour tem uma caveira estampada na lata parece uma coisa meio roqueira, juvenil. Mas quando você toma, é elegante, adulta, madura. No nariz, fica claro que é ácida. Na boca, vem primeiro a acidez, depois notas de palha, que remetem ao trigo, e por fim as frutas – no caso, aqui, amora, framboesa e morango. Dá tudo muito certo. Preço: R$ 35 (473 ml, na BeerPlanet.com.br)

oude beersel framboise cervesia

PERRO LIBRE SORACHI BERLINER

As cervejas ácidas com dose extra de lúpulo são o suprassumo da refrescância. Acidez com amargor é fórmula certeira para aplacar o calor. Agora, se o lúpulo for sorachi, este queridinho de origem japonesa, essa refrescância ganha toques tropicais irresistíveis. É cheiro de coco, capim limão, abacaxi. Preço: R$ 28,90 (473 ml, no mercadodabreja.com.br)

oude beersel framboise cervesia

OUDE BEERSEL FRAMBOISE

Não dá para falar de sour e não falar de cerveja belga. Por isso a única importada deste painel é uma lambic com adição de framboesa. É elegante, marcante mas não pula na sua cara. Deixa um leve dulçor, mas nada de grapete. A graça de conhecer esses clássicos e analisar um modelo é que fica mais fácil de entender outras cervejas a partir deles. R$ 36,90 (375 ml, na CervejariaVirtual.com.br) 

oude beersel framboise cervesia

LOHN + URBANA + BIORTA GOSE SALICÓRNIA

Leva salicórnia, uma planta conhecida como “sal verde”. Colaborativa da catarinense Lohn , com as paulistanas Urbana e Biorta. Tem dry-hopping (adição de lúpulos a frio, na cerveja já pronta) de Equinox, uma variedade que foge do óbvio. O nariz é herbal. Na boca, a acidez aparece tranquila, agradável. Preço: R$ 28,60 (300 ml na Lohnbier.com.br)

oude beersel framboise cervesia

WAY EAT MY BERRIES

Mais uma surpresa boa. Cerveja altamente cabeça, sour com amora, morango e mirtilo, refermentada com brett. É quase sem gás, parece um vinho no copo, tem pouca bolha mesmo. E é uma festa de notas aromáticas. Tem funky, tem fruta, tem frescor. Mas tem também alguma coisa defumada e oxidativa (que lembra jerez). Textura acetinada. Preço: R$ 47 (375 ml, no Empório Alto de Pinheiros)

Fonte: Paladar Estadão – 22/11/2017

guia fornecedores