Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

A belga Interbrew poderá ficar com até 57,4% do capital total da Companhia de Bebidas das Américas (AmBev). Isso equivale a 85% do capital votante da empresa, depois da complexa troca de ações que será feita entre as duas empresas. Essa operação equivale a pouco mais de € 9 bilhões. A AmBev ficará, ao fim do processo, com 24,9% do capital da Interbrew. Foi celebrado também um acordo de acionistas, que prevê a co-gestão das empresas. A AmBev terá três representantes no conselho da Interbrew, o mesmo número de cadeiras que a empresa belga terá na brasileira. A Interbrew vai emitir 141 milhões de papéis (cujo valor é estimado em € 3,3 bilhões) em troca de 100% da Braco, empresa que pertence aos empresários Jorge Paulo Lehman, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira. A Braco possui 21,7% do capital total da AmBev (cerca de 52% do capital votante da empresa). A AmBev fará uma emissão de 9,5 bilhões de ações ordinárias e 13,8 bilhões de papéis preferenciais da AmBev para incorporar a Labbatt, cervejaria controlada pela Interbrew, que vale cerca de € 4,6 bilhões. Os ex-donos da Braco ficarão com 44% da Schiting (empresa da família dos fundadores da Interbrew). Realizada a troca de ações, a Interbrew fará uma oferta pública de compra de ações ON da AmBev, uma operação que envolverá cerca de € 1,2 bilhão. O negócio, batizado informalmente de Interbev (ou a InterbrewAmbev, como foi batizada no exterior), forma a segunda maior operação cervejeira em termos de faturamento (receita conjunta de US$ 10,65 bilhões, atrás apenas da norte-americana Anheuser-Busch) e a maior em volume de produção.

O anúncio provocou um comportamento bastante diferente das ações da AmBev na Bovespa. A ação ordinária (ON, que dá direito a voto) subiu 8,04%. Já os papéis preferenciais (PN, sem direito a voto) despencaram 14,96% - a maior queda do dia entre os 54 papéis do Ibovespa. Na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), o papel da empresa também foi líder em quedas, com recuo de 14,55%, ficando em US$ 22,43.

Fonte: Gazeta Mercantil

guia fornecedores