Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Liberacerveja

Campanha nos estádios “Libera a Cerveja” /Atlético-PR X São Paulo (01/07). Foto: divulgação/campanha Libera a Cerveja no Facebook

Uma página criada no Facebook para defender a liberação da venda e consumo de cerveja nos estádios de futebol de Curitiba alcançou, nesta segunda-feira (6), mais de duas mil curtidas. A “fanpage” Libera a Cerveja está no ar há menos de uma semana e em dois dias atraiu dois mil seguidores.

Com a “hashtag” #liberaacerveja, os internautas mobilizaram vereadores e torcedores na Rede Social, em campanha pela aprovação do projeto de lei que autoriza a comercialização de bebidas alcoólicas em jogos de futebol na capital.

A proposta já passou por todas as comissões da Câmara Municipal de Curitiba e deve ser votada em plenário depois do recesso de julho. Outro projeto de lei, que proíbe a entrada de torcedores alcoolizados nos estádios, também deve ser levado à votação na volta das férias.

O projeto de lei que autoriza a venda de bebidas antes e depois das partidas – e também durante o intervalo dos jogos – é do vereador Pier Petruzziello (PTB). O parlamentar curtiu a página e postou vários comentários, defendendo a votação da proposta já em agosto.

A campanha considera a lei seca nos estádios “hipócrita”. De acordo com a descrição da página, a restrição do consumo de bebidas nos estádios não combate a violência. Além disso, os defensores da liberação alegam que durante a Copa do Mundo de 2014, a cerveja foi liberada nas partidas, sem que houvesse qualquer incidente.

Antes do recesso, a Câmara Municipal aprovou duas propostas que proíbem consumo de bebidas alcoólicas nos ônibus, estações-tubo e terminais; e por pessoas que cheguem armadas a casas noturnas da capital. No caso da restrição da venda e consumo por pessoas com porte de armas, o projeto de lei prevê a assinatura de um termo na entrada de boates, bares e danceterias.

Fonte: CBN Curitiba, disponível no Paraná Portal, por Narley Resende – 06.07.2015

guia fornecedores