Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

A holandesa Heineken, terceira maior cervejaria no mundo e no mercado brasileiro, redobra os esforços para fazer deslanchar no Brasil a marca holandesa Amstel. O objetivo é tornar a marca a sua principal linha de cerveja popular na região Sudeste, ocupando um espaço que já foi da Kaiser, marca adquirida pela companhia em 2010, quando comprou o negócio de cervejas da mexicana Femsa.

A Kaiser chegou a ter 18% de participação no mercado brasileiro de cervejas, em 2002. Em 2010, quando foi vendida pela mexicana Femsa, a marca era a sétima colocada no mercado nacional, com 5% do volume vendido. Até 2014, segundo dados da Euromonitor International, a participação de mercado da Kaiser estava estacionada em 5%.

A marca Amstel começou a ser produzida no Brasil em 2014, primeiro com chope e, em seguida, com cerveja em garrafa de vidro de 600 ml para consumo em bares. Em agosto do ano passado, a Heineken lançou a Amstel em lata de 350 ml, para venda no varejo no Rio de Janeiro e em São Paulo.

"A meta é tornar a Amstel a principal marca popular no Rio e em São Paulo. Conforme for o avanço das vendas nesses dois mercados, a Heineken avalia a expansão para outras regiões do país", afirmou Antonio Marchese, diretor de marketing para marcas "mainstream" da Heineken. O público-alvo para a marca Amstel é o jovem adulto de classe média, que já seja conhecedor de cerveja.

A Amstel é uma cerveja de baixa fermentação (tipo "lager"), com tonalidade clara e teor alcoólico de 5%. A marca é a cerveja popular mais vendida pela Heineken na Europa. No mundo, é a quarta em volume de vendas da Heineken, atrás de Heineken, Tecate e Sol. No Brasil ainda tem participação de mercado pequena, inferior a 1%.

Para alavancar as vendas, a Heineken fechou parceria no fim do ano passado com o Maracanã para venda da Amstel no estádio em novembro e dezembro de 2015. Neste mês, a Heineken fechou acordo com a Prefeitura de São Paulo para patrocinar o Carnaval de rua da cidade. A expectativa é que o evento atraia em torno de 2 milhões de pessoas, em mais de 350 blocos de rua cadastrados para desfilar. A Heineken também vai patrocinar, com a marca Amstel, 17 dos principais blocos da cidade, como Sargento Pimenta, Quizomba e Casa Comigo.

Marchese disse que a marca Kaiser vai patrocinar alguns eventos de Carnaval na região Nordeste, mas serão eventos menores em comparação ao de São Paulo.

A Heineken é a terceira maior cervejaria do mundo atrás da Anheuser-Busch InBev (AB InBev) e SABMiller. No Brasil, é a terceira colocada, atrás da Ambev, com 68,4% de participação e o Grupo Petrópolis, com 9,4% do mercado, segundo dados da Nielsen.

Fonte: Valor Econômico – 15/01/2016

guia fornecedores