Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Depois de perder a terceira posição do ranking das cervejarias para a Petrópolis e ver sua participação de mercado cair durante quase todo o ano passado, a mexicana Femsa começou 2008 com motivos para comemorar. De acordo com dados da pesquisa realizada pela Nielsen, a Femsa subiu 0,6 pontos percentuais e chegou a 8,3%, contra 8,5% da Petrópolis. É a primeira vez desde abril de 2007 que a cervejaria mexicana ultrapassa a faixa de 8% de participação. Ironicamente, o bom resultado ocorre quatro meses depois de a Femsa romper o contrato com a Nielsen. A cervejaria reclamava dos métodos usados para medir os resultados do mercado, que favoreceriam a Ambev.

A maior parte do bom desempenho está ligado às vendas da Bavaria Pilsen, cerveja mais barata da companhia. O crescimento da Bavária foi de 0,4 pontos percentual, baseado principalmente em redução de preços e também pelo aumento das vendas de cerveja em supermercados que ocorre tradicionalmente no verão. Em janeiro, a Bavária chegou a 2,4% de participação. Kaiser, a principal marca da empresa, subiu 0,2 pontos percentuais, fechando o mês com participação de 4,7%. A Sol, maior investimento dos mexicanos no Brasil, continua patinando. Apesar dos mais de 200 milhões de reais gastos em promoção da marca desde seu lançamento, a Sol continua com apenas 0,7% do mercado.

A Petrópolis, rival direta da Femsa na briga pelo terceiro lugar, manteve-se com 8,5% de participação do mercado. Dona da marcas Itaipava e Crystal, a Petrópolis enfrenta problemas com capacidade de produção, o que limita seu crescimento. Já a líder Ambev e a vice-líder Schincariol perderam participação. A Ambev fechou o mês de janeiro com queda de 0,4 pontos percentual, mas ainda é dona de 68,2% do mercado. A Schincariol ficou com 11,1%, queda de 0,3 pontos.

Fonte: Portal Exame, por Marcelo Onaga – 14/02/2008

guia fornecedores