Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Gipsybug zingara joana

Texto: Andréia Ramires / Foto: Divulgação

A onda das Hard Seltzers parece ter chegado de vez no Brasil. Bebidas alcoólicas leves e que possuem crescimento explosivo nos Estados Unidos, devem ser a próxima tendência no mercado de bebidas brasileiro. Entre os produtores, cervejarias aparecem com seus primeiros lançamentos. 

Ao que tudo indica, a primeira cervejaria artesanal a lançar uma Hard Seltzer no Brasil foi a carioca Three Monkeys, seguido pela paulista Blondine, apesar da redação da Revista da Cerveja ter apurado a informação de que diversas outras cervejarias estão com as produções em fases finais de teste.

Agora, as porto-alegrenses Zingara e Joana entram na lista das cervejarias produtoras da bebida lançando garrafas de 1 litro. Andreza Camozzato, proprietária e cervejeira da Zingara, explica que a Hard Seltzer é uma bebida alcoólica gaseificada a base de polpa de frutas e/ou especiarias. Ela pode ser definida como um refrigerante alcoólico e é uma bebida leve, com baixo valor calórico.

“Semana que vem iremos fazer o nosso lançamento oficial nas redes sociais nos sabores limão com hibisco, manga e maracujá. Já estamos testando mais três sabores que devemos lançar no próximo mês. Todas possuem um teor alcoólico que varia de 4 a 4,6% ABV e possuem cerca de 90 calorias por copo. Não é adicionado nenhum corante e/ou conservante, são feitas todas com polpas naturais. Embora sejam definidas como refrigerantes alcoólicos, lembram um frisante em função da carbonatação alta”, explica Andreza.

Batizada com o nome “Gipsybug” e rótulo elaborado pelo designer Robson Camacho, a colaborativa pode ser comprada diretamente da fábrica, contatando as cervejarias por meio das redes sociais (@zingarabirra ou @joanaartesanal). A bebida também poderá ser encontrada pelo iFood, conforme área de abrangência, e em barris de bares parceiros.

 

Fonte: Revista da Cerveja – 17/03/2021

guia fornecedores