Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Em alguns lugares do mundo, pedir para misturar dois ou mais estilos de cerveja no mesmo copo, pode acreditar, é uma tradição antiga.

No início do século XVIII, quase todos os consumidores tinham sua mistura particular de cerveja. Um barman chegava a juntar cervejas de vários barris diferentes para conseguir obter o sabor desejado pelo cliente. Tal processo era muito trabalhoso, mas os pubs o realizavam para manter a clientela fiel ao estabelecimento.

Em 1772, o mestre-cervejeiro inglês Ralph Harwood criou uma cerveja que imitava o sabor da mistura de três rótulos muito populares em Londres, e que ficou conhecida como "Três Fios". Ela foi batizada "Mr. Harwoods Entire" (Completa de Mr. Harwood), uma referência ao fato de reunir na mesma cerveja as principais qualidades das outras três. Forte, escura e saborosa. Essas eram as principais características da Mr. Harwoods reconhecidas pela população da Inglaterra. Por ser uma das cervejas favoritas dos carregadores de cerveja (porters), que matavam a sede com ela durante o trabalho, ficou conhecida como Porter.

A Porter foi a cerveja mais popular nos séculos VVIII e XIX em Londres. Era uma bebida de longa maturação, que exigia grandes barris para sua armazenagem. Era também a cerveja favorita de George Washington, que chegou a fabricá-la para seu próprio consumo. Atualmente, tem sido elaborada com malte bastante torrado, e tem boa receptividade do mercado, podendo tanto utilizar fermentos Lager como Ale.

*Fontes (Larousse da Cerveja – Ronaldo Morado) (A mesa do Mestre-Cervejeiro – Garret Oliver)

 

As Porters Have a Nice Beer

Anchor Porter 355 ml

Aveludada, com notas de chocolate, café, baunilha e nozes. O rótulo pertence a cervejaria mais antiga ainda em atividade em São Francisco, e faz parte da já consolidada cultura cervejeira da Califórnia. Uma ousada presença de lúpulo americano, o que não é tão comum ao estilo, traz a cerveja um toque amargo que faz o contraponto com o dulçor inicial e final.

Harviestoun Old Engine Oil 330 ml

O primeiro mestre-cervejeiro da Harviestoun, Ken Brooker, trabalhou durante anos na Ford Motor Company. Quando ele degustou pela primeira vez essa cerveja preta e densa, lembrou do óleo de motores velhos e acabou batizando sua criação com esse nome. Trata-se de uma porter clássica, intensa, com notas de toffee, chocolate, malte torrado, com amargor e dulçor balanceados. Perfeita para encerrar as refeições.

Fonte: Have a Nice Beer – 16/10/2014

guia fornecedores