Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Fred Banionis - Homebrewer, sommelier de cerveja e produtor audiovisual. Amante de harmonizações e caçador de novas experiencias.

É muito comum no meio da enologia se falar sobre degustação, porém para cervejas esse ainda é um conceito novo. Apesar disso, ambos os universos caminham lado a lado. Já dizia Garrett Oliver “O leque de sabores e aromas da cerveja é vasto, intenso e amplo, ultrapassando facilmente o alcance do vinho” pois lidamos com maior variedade de ingredientes. São diversos lúpulos, maltes, cepas de leveduras e ainda temos opções de especiarias! Levando isso em conta, vamos te mostrar em detalhes como fazer degustação de cerveja.

Degustação de cerveja vertical e horizontal

Degustação cervejas

Existem dois tipos de degustação muito comuns, conhecidos como degustação vertical e degustação horizontal.

A degustação vertical consiste em analisar uma mesma cerveja, porém de lotes diferentes. Isso é muito comum em cervejas de guarda como Barleywine, Imperial Stout ou Geuze. Nesse método, é possível notar como a cerveja muda ao longo do tempo, ela pode ficar mais forte ao longo dos anos, perder alguns aromas mais voláteis como de lúpulos frescos e ganhar notas mais complexas como de maltes especiais ou do envelhecimento em barris de madeira.

Já na degustação horizontal utilizamos um elemento de semelhança entre as cervejas. Você pode por exemplo, degustar somente cervejas de um determinado estilo, mas de marcas diferentes, produzidas todas em uma determinada região, contendo um ingrediente em comum ou a mesma receita, porém com alguma diferença entre cada garrafa, como é o caso do Beer Pack desse mês! A Chicago Blues é uma receita de Robust Porter, recriada agora com diferencial na maturação. Cada parte do lote foi maturado com distintos carvalhos nobres. Aqui você poderá notar a diferença entre o carvalho francês, o carvalho de barril de vinho do porto, de Whisky trufado e de cognac, proporcionada pela maturação da bebida e como cada um deles confere notas distintas ao aroma e sabor da cerveja.

Fonte: Blog Clube do Malte – 24/05/2018

guia fornecedores