Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

O instituto Gallup fez uma pesquisa global e constatou que 84% das pessoas que pedem demissão decidem por esse caminho por desentendimento com seus superiores. Até gostam de onde trabalham, mas não se dão bem com seus chefes. Têm problemas de relacionamento - Por essas e outras, o profissional que consegue aglutinar os membros de uma equipe é bem valorizado.

Por Redação MN

emfoco1157

Faz parte da natureza as incompatibilidades, mas quando se chega a um nível de estresse no ambiente corporativo, não se pode perder a noção de respeito e unidade com os demais profissionais. Hoje em dia com as polaridades de opinião, esta situação se agrava cada vez mais.

Falta de polidez para um líder ou quem quer que seja é uma questão complicada, porque não deveríamos estar ainda nesse nível tão básico de discussão, mas, infelizmente é nesse nível que se encontram as relações sociais, quando não é o chefe com falta de respeito, é o empregado com cara fechada.

Desde 1930 Henri Fayol já apontava para essa questão, pois há o entendimento de que a rotatividade de mão de obra em uma empresa está diretamente relacionada à maior ou menor eficiência da organização. Se há problema de relacionamento e as pessoas saem toda hora, essa empresa jamais vai ser eficiente. Pode ter os melhores processos, mas se a relação com o líder não vai bem, se ele não possui o poder de aglutinar, isso por si só já é suficiente para que o todo não vá bem.

Com isso tudo, um profissional que consiga aglutinar os membros de uma equipe deve ser muito valorizado, porque não se vê por aí profissionais assim.

Algumas pessoas tem mais facilidades que outras para ter ao seu redor várias outras pessoas. Há pelo menos duas formas diferentes das pessoas terem este poder de aglutinador, uma é pela sua condição de ser carismático e a outra é pelo poder que chama a atenção e torna-se um imã para aqueles que gostam de se aproximar do comando das coisas.

Mas, mesmo muitos que não possuem qualquer poder decisório tem diversos os cercando, fazendo parte do seu rol de amigos e conhecidos, são colaboradores para todas as horas. Estas pessoas, que têm a fama de aglutinadores, o fazem realmente por uma condição diferenciada e sem imposição, apenas, pelo carisma que possuem.

O que leva uma pessoa a ter facilidade de relacionamentos é a sua própria conduta, o jeito como trata as outras pessoas. Neste contexto, vale muito o bom relacionamento oferecido ao longo do tempo, um algo muito mais do que acontece num primeiro momento, ou seja, um cotidiano de ações desenvolvidas praticamente todos os dias.

Ser aglutinador não é ficar chamando pessoas para que se postem ao seu lado, nem mesmo querer isto pelo cargo que esteja ocupando. É, sim, ter as pessoas se aproximando normalmente, pelo jeito como trata a todos, cotidianamente. 

O aglutinador é bem visto, tem suas conquistas comemoradas por todos, suas causas recebem a atenção dos que estão ao seu lado e até por quem não o conhece diretamente. E não são poucos os que tendem a ser adeptos de suas ações, colaborando ou dando o apoio necessário. Uma pessoa que é bem cercada, que realmente tem apoio sem interesses e sempre anda para frente.

Por isso que muitas empresas estão à procura de um profissional aglutinador!             

Fonte: Marketing Nutricional - 08/05/2019

guia fornecedores