Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

sorriso pixabay 18 03

Separar a vida profissional da pessoal não precisa ser levado tão ao pé da letra. Ao menos para a coach e palestrante norte-americana, Whitney Johnson, que acredita ser possível aplicar alguns métodos profissionais para tornar a sua vida em casa mais feliz.

A descoberta partiu da própria experiência de Johnson como chefe da sua família, como ela conta para a Harvard Business Review. Johnson estava acostumada a não cuidar dos afazeres domésticos – eram responsabilidade do seu marido. Quando ele começou a trabalhar fora de casa, ela teve que se organizar para se tornar mais presente dentro de casa e não deixar que a sua vida caseira continuasse mais caótica do que a profissional.

Para isso, ela aplicou quatro métodos de organização que são normalmente usados nos escritórios. Confira quais são e considere aplicar também na sua rotina:

Seja eficiente

Segundo Johnson, ela conseguiu um tempo extra para aproveitar com a família quando começou a aplicar métodos eficientes de controle de tempo, como fazia no trabalho. O segredo, ela conta, é planejar tudo, inclusive deixando algum tempo separado para eventuais surpresas – pois elas sempre aparecem.

Consulte sua família

Normalmente, tomar uma decisão no trabalho significa conversar com sua equipe antes, e dentro de casa não deve ser diferente. Johnson enfatiza que todos os membros devem ser ouvidos para que você ganhe acesso a pontos de vista diferentes – inclusive os mais novos, como crianças e adolescentes.

Incentive cada um

Engajar cada membro do seu time é uma política comum dentro das empresas para ajudar o profissional a se desenvolver de acordo com suas habilidades, certo? Pois a coach começou a aplicar o mesmo método, através de um teste que mede as forças e competências, dentro de casa, com seus filhos. Cada membro da família leu em voz alta os seus resultados e depois eles discutiram como ajudar um ao outro.

Dê atenção

Como chefe, Johnson dá atenção total a cada pessoa que interage e trabalha, mas percebeu que não aplicava o mesmo comportamento dentro de casa. Quando seus filhos ou o seu marido falavam, ela respondia enquanto usava o celular, por exemplo. Em sua mudança de comportamento, ela começou a dedicar mais tempo para conversas tête-à-tête com sua família e o resultado a fez sentir mais revigorada e mais conectada com as pessoas que mais importam para ela.

Fonte: Época Negócios - 18/03/2019

guia fornecedores