Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

marie kondo 18 01

Neste mês, o fenômeno Marie Kondo ganhou um novo capítulo — ou melhor, uma nova série. A autora e especialista em organização pessoal estrela um reality, lançado na Netflix no dia 1º, no qual leva sua “terapia” de arrumação para diferentes lares.

As dicas, porém, também podem ser úteis para o trabalho e para a carreira. Basta pensar nas mesas bagunçadas do escritório ou na pilha de emails pendentes ou perdidos no fundo da caixa de entrada.

Abaixo, estão seis maneiras de aplicar as dicas da especialista nesta área, indicadas por consultoras certificadas no método ao site HuffPost.

  1. Antes de fazer, você deve visualizar

Antes de organizar a mesa ou limpar sua caixa de email, pense em por que você quer se organizar — seja porque um objeto ali te incomoda ou as mensagens te fazem perder tempo, por exemplo. Focar nas intenções pode ajudar a realmente se comprometer com as mudanças. Segundo Jenny Ning, organizadora e primeira funcionária americana de Kondo, a pergunta a se fazer é: “Como você quer se sentir quando entra no escritório?”.

  1. Otimize suas coisas

A dica de Marie Kondo sobre guardar itens similares juntos pode ser muito útil para as papeladas — incluindo as digitais. A consultora Kristyn Ivey recomenda estabelecer três categorias: os papéis que demandam ação; os que você precisará por um período limitado e os que devem ser mantidos indefinidamente. Para determinar o que deve ser realmente guardado, a ideia é se comprometer a descartar tudo o que não tiver um propósito claro.

  1. Preste atenção aos seus sentimentos sobre o trabalho

A premissa central do método de Kondo é ensinar as pessoas a perceber seus sentimentos em relação ao seu ambiente. No caso do trabalho, segundo a consultora Tricia Fidler, as coisas que provocam e não provocam alegria podem ser pistas para o desenvolvimento da carreira. “Por que eu não gosto dessa tarefa em particular?”, exemplifica. “Continue perguntando por quê. Essas perguntas podem levá-lo a áreas que trazem alegria”.

  1. Concentre-se primeiro em suas necessidades

Assim como nos lares, o costume de “apontar o dedo” para culpados de determinadas situações também é muito presente no ambiente de trabalho. Tricia recomenda aos profissionais que se preocupem menos com a desordem dos colegas ou da empresa e mais com as ações que podem tomar para ter controle da própria carreira, fazendo os ajustes que quiserem no caminho.

  1. Seja grato pelo aprendizado

Ao longo da série, Kondo explica que o objetivo da arrumação é aprender a “amar as coisas que você tem” — e agradecer até mesmo itens dos quais estão se desfazendo. Segundo Tricia, esse exercício também pode ser exercido no trabalho, mesmo em relação a experiências que não foram essencialmente boas. “Isso pode ter ajudado você a aprender algo sobre você, o que nem sempre é fácil”.

  1. Aproveite o poder das coisas

Se a lógica é manter apenas as coisas com as quais você realmente se importa, os itens que “sobrevivem” à arrumação podem se tornar uma fonte de força. Tricia sugere manter na mesa de trabalho itens apreciados, como uma foto especial ou um presente que você ganhou de alguém querido. Segundo ela, eles podem servir como um lembrete de que este é o seu mundo e que “você tem o poder de fazer o que você quiser”.

Fonte: Época Negócios - 18/01/2019

guia fornecedores