Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

economia 16 12

Nas grandes empresas geralmente há um departamento de RH que se incumbe da tarefa de criar e manter políticas de remuneração adequadas que seguem a média do mercado. Já o pequeno empresário costuma ter de definir ele próprio como vai tratar essa questão e, muitas vezes, não tem informações necessárias para isso. Aqui vão algumas dicas:

– Faça uma descrição dos cargos, definindo as tarefas que cada cargo executa, e os principais requisitos necessários para ocupar o cargo, tais como escolaridade mínima, tempo de experiência, cursos adicionais, etc.

– Procure se manter informado dos valores que as outras empresas oferecem. Cuidado para não comparar coisas diferentes: empresas de portes diferentes ou de segmentos diferentes costumam pagar salários diferentes, mesmo que o cargo seja parecido.

– Considere a possibilidade de definir a remuneração de sua equipe com uma parte fixa e outra variável, calculada a partir dos resultados de cada um. Dessa forma os funcionários com melhor desempenho poderão receber remunerações maiores e tenderão a ficar mais satisfeitos.

– Pesquise a viabilidade de oferecer mais benefícios para sua equipe. Além dos tradicionais, como vale refeição, cesta básica, convênio médico, etc. que geram mais despesas na manutenção da folha de pagamento, é possível firmar parcerias com negócios próximos de sua empresa, tais como farmácias, escolas, óticas, onde seus funcionários terão maiores descontos e/ou facilidades no pagamento, e a empresa não terá custos adicionais.

– Prepare substitutos para os principais cargos. É possível, que mesmo oferecendo uma remuneração adequada para seus funcionários, um deles receba oferta tentadora, e o empresário se veja na condição de perder um membro importante de sua equipe.

O ideal é não entrar em “leilão de salários”, pois isso acabaria desequilibrando as contas internas. Para as posições mais importantes, a melhor estratégia é ter mais de uma pessoa capaz de realizar o trabalho, com resultados e qualidade semelhantes, assim, se alguma pessoa sair, a empresa conseguirá manter seu nível de atendimento sem grandes dificuldades.

Procure não se descuidar da remuneração de sua equipe, pois ela é decisiva para o atendimento de seus clientes e para a geração dos resultados de sua empresa.

Fonte: Estadão - 20/08/2018

guia fornecedores