Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Há muitos (e muitos) anos atrás, minha avó batia clara em neve com garfo. Já minha mãe, fazia o mesmo com um fuet. Eu faço o mesmo com uma batedeira elétrica. Esta foi a evolução natural do trabalho na cozinha. E hoje, uma cozinha profissional está muito mais tecnológica, e depende-se cada vez mais de equipamentos elétricos.

Mas, vamos imaginar o seguinte: apagão na sua região. Transformador queimado, árvores caídas, enfim, um acidente qualquer. E você pode ficar 48 horas sem energia elétrica. O que, e como, você vai cozinhar para seus clientes? Tem um “plano B”, ou fecha o restaurante?

Impossível ficar sem energia? Não. Não é! Já vimos isto acontecer várias vezes, em todos os cantos do país. Estamos mal servidos neste sentido, e ninguém tem garantia de que vai receber o que precisa para manter seu restaurante funcionando.

Agora, imagine: almoço, restaurante cheio, “bombando” e acaba a energia. O bufê é aquecido com eletricidade. E agora? Como você vai manter os alimentos na temperatura adequada?

Outro momento: vamos para o jantar. 20h00, restaurante cheio e a produção dos pratos depende de um forno combinado, de um fogão elétrico, de uma batedeira, de um mixer, etc. Lamento, mas se você não tiver um “plano B”, nada vai dar certo.

Vamos a uma lista que pode ajudar a detectar os problemas que podem acontecer numa crise deste tipo:

  • Fogões – a gás, não há problema. Elétrico, não vai funcionar. Tenha uma reserva a gás.
  • Forno combinado – elétrico não funciona. Você tem algo que o substitua? Se não, providencie.
  • Batedeiras, mixers, etc. – não vão funcionar. Tudo terá que ser feito na mão. Sua equipe está preparada para isso?
  • Freezers, geladeiras, etc. – não vão funcionar. Existe algum fabricante de gelo que pode ajudá-lo a passar por este momento de crise?
  • Iluminação – não vai funcionar. Existe um “plano B” para isso? Iluminação de emergência?
  • Seu caixa não vai funcionar. O restaurante tem um no-break que pode segurar o sistema por algumas horas?
  • Esta lista ainda pode ser bem maior. Basta você olhar seu restaurante e ver tudo o que depende de energia elétrica.

Enfim, como é fácil perceber, um “apagão” pode – e vai – desordenar seus negócios.

Mas, você pode se preparar para isso. Fique à frente de todos. Vamos trabalhar juntos.

Como?

  • Ter sistemas de no-break que mantenham seus computadores funcionando por algumas horas e segurar as baterias dos notebooks.
  • Os back-ups do seu sistema informatizado devem ser feitos “no momento”. O técnico que instalou seu software tem que saber fazer isso – senão, troque de “técnico”. Hoje, um HD externo de 1tB (é muita coisa!!!) custa cerca de R$ 300,00 (de marcas verdadeiramente sérias – não compre de segunda linha, são mais baratos, mas vão te deixar na mão). Ou faça seu back-up “na nuvem”. É barato e mais seguro.
  • Pequenos geradores não são caros e podem manter uma série de equipamentos em funcionamento – inclusive, alguma iluminação.
  • Geradores de médio porte (acima de 15/20 kWa – desculpem se o termo está errado – podem “segurar” freezers, fornos combinados, geladeiras, etc.). Seu custo varia de R$ 20 a R$ 40 mil, mas podem ser adquiridos em leilões por valores muito mais baixos – aliás, você pode dividir a energia gerada e o custo de manutenção/operação do gerador com alguns vizinhos.
  • Reservas de energia alternativa. Se possível, instale painéis solares que possam gerar energia para ser armazenada em baterias. Vale a pena.

Enfim, existem inúmeras maneiras de passar por um “apagão”, sem sequelas. Basta estar organizado e planejar o futuro. Esteja preparado. Crie seu “plano B”.

Boa sorte e bons negócios!

Fonte: Blog do Banas (www.blogdobanas.com.br)

guia fornecedores