Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

De acordo com a última pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor), o Brasil tem a maior taxa empreendedora do G20 e dos Bric. Por outro lado, o país tem ainda um índice muito alto de falência entre os pequenos negócios.

Nesse cenário, a estrutura macroeconômica e as dificuldades regionais podem, sim, ter uma boa parcela de culpa nos insucessos. Afinal, nosso ambiente não é dos mais propícios para quem quer fazer negócios: impostos altos, burocracia excessiva, baixa qualificação dos profissionais etc. Mas erros simples cometidos pelos empreendedores também podem ser fatais.

Pular o mais básico dos pré-requisitos, o plano de negócio, pode comprometer todo o esforço para tornar um negócio viável. Além disso, entrar num mercado sem conhecê-lo também é arriscado e frustrante.

Como explica a empreendedora e consultora Ana Lúcia Pedro Fontes, "misturar as finanças da empresa com as pessoais, Fazer sociedade por amizade e não por competência e entrar num negócio com o qual não se identifica simplesmente porque acha que vai dar dinheiro" também podem ser garantias de fracasso.

Para ajudar os novos empresários, Ana Lúcia levantou os 15 principais erros cometidos na hora de abrir um negócio. Confira:

1 – Não fazer um plano de negócios ou então fazer um muito complexo, difícil de explicar;

2 – Não entender o mercado onde vai atuar;

3 – Misturar as finanças da empresa com as pessoais;

4 – Pensar primeiro na estrutura, no negócio, na cadeira, no local e depois no modelo de negócios;

5 – Idealizar o negócio e não dividir com ninguém, perdendo a oportunidade de obter dicas importantes;

6 – Acreditar simplesmente que se o negócio não existe no Brasil é um negócio bom e você vai navegar tranquilamente no oceano azul;

7 – “Se achar” acima de qualquer coisa e não buscar capacitação para ser empreendedor;

8 – Fazer sociedade por amizade e não por competência;

9 – Entrar num mercado ou negócio porque acha que vai dar dinheiro, mas não gosta;

10 – Não selecionar bem os funcionários, preferindo uma equipe mediana.

Fonte: Portal Administradores – 10/11/2011

guia fornecedores