Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Todo empregador tem que se esforçar não só para manter seus funcionários, mas fazer com que continuem engajados e comprometidos no dia a dia.

É fácil falar em “encantar” os colaboradores. No entanto, fazê-lo é bem mais difícil. E, mais difícil ainda, é substituí-los depois que pedem demissão. As oportunidades de emprego para profissionais capacitados são grandes e, se você não cuidar deles, o restaurante em frente irá fazê-lo.

Fiz uma “leitura pessoal” de inúmeras matérias publicadas a respeito do assunto, e selecionei alguns pontos que devem ser cuidados, com muito carinho:

  • Dê aos colaboradores a liberdade de falarem o que pensam - A primeira coisa que você precisa fazer é criar uma cultura de relacionamento em que os funcionários se sintam confortáveis e tenham liberdade para fazer comentários e sugestões. Se eles percebem que é melhor se manter calados e guardar as ideias e sugestões para si, fatalmente você vai ter problemas. E o maior deles, é quando pedem demissão por se sentirem desestimulados.
  • Peça a opinião dos funcionários - As pesquisas informais são uma das melhores maneiras de medir como seus funcionários se sentem sobre a empresa, suas próprias funções, e dizer o que precisa mudar – na opinião deles. Ao realizar estas pesquisas, é fundamental que você faça duas coisas: (1) as pessoas têm o direito permanecer anônimas (se assim quiserem – elas se sentirão mais confortáveis em dar sua opinião sincera), (2) realmente analisar e usar a informação obtida. Quando você pede a opinião dos funcionários, eles esperam que você utilize esta informação. Não tomar nenhuma medida, esta atitude transmite a ideia de que, na verdade, você não está lhes dando atenção, e é quando começam a procurar novas oportunidades.
  • Não subestime a conversa de desligamento (espontânea ou não) de um funcionário – Mesmo que uma conversa no momento do desligamento não vá “trazer de volta” o funcionário, ela pode ajudá-lo a manter o restante da equipe. É, também, extremamente importante e não pode deixar de ser feita. Mais do que isso, um bom momento para detectar fatores que podem ocasionar a demissão de outros colaboradores, mais adiante. Com as informações coletadas, é possível corrigir o problema, antes que seja tarde demais. E, se um de seus funcionários mais graduados diz algo especial nesta conversa, são grandes as chances de que haja outras pessoas, no restaurante, que pensam da mesma forma.
  • Todos funcionários têm algum talento – Faça com que ele floresça. Uma de suas funções reside no fato de reconhecer e detectar os talentos que afloram em cada um deles, e que estão ansiosos para demonstrar e desenvolver no dia a dia de suas funções. A falta de perspectiva de crescimento na carreira é uma das maiores razões pelas quais as pessoas deixam as empresas: os funcionários querem ser desafiados e sentir que a gestão realmente se preocupa com eles. Curiosamente, por vezes, o problema não é que as oportunidades sejam inexistentes, mas simplesmente os colaboradores não têm conhecimento delas. Os gestores podem ter traçado planos de crescimento para um funcionário, mas se ele não sabe disso, fatalmente vai procurar outro emprego. Você tem que se comunicar com a equipe.
  • Os novos contratados podem trazer outras perspectivas para seu restaurante – Você quer manter o entusiasmo do novo colaborador? Ouça o que tem a falar. Ele irá lhe dizer exatamente como está se sentindo, porque não tem medo de dizer algo errado (ainda). E todo o desgaste precoce pode ser cortado pela raiz muito, muito rapidamente. Uma boa maneira de diminuir o “giro” de funcionários é ouvir o que os novos contratados dizem a respeito do mercado e das outras empresas. É uma ótima oportunidade de comparar sua gestão com o que acontece “lá fora”.

Lembre-se: os esforços que você faz para envolver seus funcionários na vida do seu restaurante devem ser tão bons quanto a forma como você se comunica com eles. Se for sincero nos seus esforços em reter os colaboradores, isto tem a tendência de ser divulgado e multiplicado para fora do seu estabelecimento. E isso é bom, muito bom.

Boa sorte e bons negócios!

Fonte: Blog do Banas - 22/02/2017

guia fornecedores