Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Ainda que com a desaceleração registrada em fevereiro, cerveja no domicílio acumula alta de 1,64% no começo do ano

O preço da cerveja no domicílio apresentou alta em fevereiro, embora tenha desacelerado na comparação a janeiro, acompanhando o ritmo do setor de alimentação e bebidas. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a inflação da cerveja no segundo mês de 2021 foi de 0,41%.

A cerveja no domicílio acumula, assim, alta de 1,64% no começo do ano. Já os itens de alimentação e bebidas tiveram inflação de 0,27% em fevereiro. Mas, em 2021, a inflação já está em 1,30%, fortemente influenciada pela aceleração de janeiro, como destaca Pedro Kislanov, gerente da pesquisa do IBGE.

“Essa desaceleração na passagem de janeiro para fevereiro é explicada principalmente por alguns itens que haviam subido bastante ao longo do ano passado, como o óleo de soja e o arroz. Por outro lado, as carnes tinham tido uma ligeira deflação em janeiro, com queda de 0,08%, e agora voltaram a subir”, explica Kislanov.

Apesar da desaceleração da alta dos alimentos e bebidas em fevereiro, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 0,86%, bem acima da taxa de janeiro, de 0,25%, no maior resultado para o mês de fevereiro desde 2016. O índice está em 1,11% em 2021 e em 5,20% nos últimos 12 meses.

Com alta de 7,11%, a gasolina foi, individualmente, o item que teve maior impacto no índice no mês, com participação de cerca de 42% no resultado. Já a educação (2,48%) apresentou a maior variação entre os grupos. E o maior impacto desse grupo veio dos cursos regulares (3,08%).

Entre as bebidas, a modalidade de venda foi determinante para a variação nos preços. Assim como a cerveja, outras bebidas alcoólicas tiveram inflação em fevereiro no domicílio, com a alta de 1,31%, o que deixa o índice em 3,76% no começo de 2021.

Já a cerveja fora do domicílio apresentou queda de 0,28% em fevereiro, ainda que apresente inflação de 0,38% no ano. É um cenário semelhante ao das outras bebidas alcoólicas fora do domicílio, com redução nos preços de 0,70% em fevereiro e alta de 0,18% no bimestre.

 

Fonte: Guia da Cerveja – 16/03/2021

guia fornecedores