Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

escondidinho

Hoje vamos dar algumas dicas de harmonização de cerveja com comidas da culinária pernambucana. Pernambuco é um estado fascinante. Possui hábitos sociais e uma cultura incrível. Recife (capital) é uma cidade tão complexa que importou para o mundo dois movimentos artísticos tão únicos que suas expressões são a assinatura de seu povo. O movimento Armorial, liderado pelo mestre Ariano Suassuna e o Manguebeat do genial Chico Science.

Esses movimentos culturais eram tão importantes que foi inevitável que entrassem em conflito. Um conflito tão produtivo que, em minha humilde opinião, nosso país só tinha o que ganhar com ele. Afinal, Suassuna queria preservar os costumes e a arte (teatro, música, culinária, arquitetura, literatura e tudo mais que pudesse) tipicamente pernambucana. Já Chico, queria adaptar a linguagem cultural globalizada com movimentos tipicamente pernambucanos e assim criar uma arte totalmente nova. Como uma antena parabólica enfiada na lama. Pernambuco pertencia ao mundo, assim como o mundo pertencia a Pernambuco.

Não vamos assumir lados neste conflito, afinal tomar partido é só limitar a complexa experiência que Pernambuco oferece. Mas vamos olhar para pratos da culinária típica deste estado tão rico. Pratos como Chambaril, Buchada, Escondidinho de Macaxeira e Bolo de Rolo. Pratos conhecidíssimos em boa parte do nordeste, entretanto, alguns deles, bem exóticos no restante do país assim como a marcação rítmica da música que vem de lá. Então, para não ter confusão, vamos comer como o Mestre Ariano, mas fazer harmonização de cerveja do mundo todo, como faria Chico, tudo isso ao som de “Tropicana” do inconfundível Alceu Valença!

escondidinho

Chambaril: Leva esse nome porque é como se chama o ossobuco do boi. Esse prato é um cozido feito com o ossobuco, refogado e bastante temperado, servido com pirão do caldo fervente dessa iguaria e farinha de mandioca. Podemos pensar toda a harmonização de comidas típicas do nordeste, especialmente de Pernambuco com variações de India Pale Ale. Aqui por exemplo uma clássica IPA Inglesa vai muito bem com este prato, o frutado das IPAs americanas pode vir a conflitar com a intensidade da iguaria.

Buchada: Como você deve imaginar, a buchada de bode é feita de bucho. Não sabe o que é bucho? São as vísceras, no caso, do bode ou do carneiro, recheado com sangue coagulado, tripas, fígado e temperado com “cheiro verde” (coentro, salsinha, cebolinha e hortelã), além de alho, cebola e pimenta à gosto. Enquanto alguém torce o nariz, eu encho a boca d’água. Não dá para negar que esse é um prato bem untuoso, não é? Forte como o povo do Nordeste. Vamos trazer um exemplar de cerveja que vai dar conta do recado e harmonizar com uma Imperial IPA.  O contraste da gordura com o amargor desta cerveja vai tornar essa harmonização bem intensa.

escondidinho

Escondidinho de Macaxeira: Aqui temos um maravilhoso purê de macaxeira (como aipim é chamado em Pernambuco) feito com requeijão. Escondido no meio desse purê temos carne do sol ou charque. Por cima de tudo isso temos queijo ralado para gratinar e dar um aspecto dourado ao prato. Vamos harmonizar esse prato com uma cerveja tipicamente belga, uma Dubbel. Uma cerveja bem complexa, que vai ressaltar o sabor do charque ou da carne do sol com o sabor caramelado da cerveja.

Bolo de Rolo: Quem já viu um rocambole, talvez não estranhe o formato. O Tradicional bolo de Rolo é feito com uma massa finíssima de pão de ló, recheado com goiabada cremosa. Uma sobremesa deliciosa, considerado patrimônio cultural e imaterial de Pernambuco. Finalizemos essa harmonização com uma Vienna Lager. Os aromas tostados do malte somado com um sabor de caramelo, característico do estilo, vai trazer uma harmonização bem equilibrada.

Torçamos que tudo ocorra bem neste ano de esperança e a gente possa dançar um Frevo no carnaval de Olinda.

Saúde!

 

Fonte: Clube do Malte – 05/06/2021

guia fornecedores