Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Chef e especialista explicam como acertar na culinária

peixes crus

Chef e especialista explicam como acertar na culinária Foto: Divulgação

Não é de hoje que a gastronomia oriental, principalmente a japonesa, conquista os brasileiros. A cerveja é uma paixão nacional no país, mas será que este hábito de comer pratos feitos com peixe cru combina com a bebida? Segundo a cultura, o saquê é uma harmonização clássica com o sushi. No entanto, nem todo mundo sabe que a bebida tem muita semelhança com a cerveja. “As duas bebidas são fermentadas com cereais. Desta forma, o princípio da harmonização é o mesmo”, explica o chef do Tokai Express, Norberto Barbosa. 

O chef explica que peixes crus, em sua maioria, têm sabores sutis, e no caso da culinária japonesa, devem ser a grande estrela do prato. “A harmonização perfeita para pratos como sushi deve ser feita partindo do princípio de que um elemento não pode se sobrepor ao outro. Dessa forma, cervejas de sabores fortes e intensos, como as de trigo, não são bem vindas”, afirma.

peixes crus

O chef explica que peixes crus, em sua maioria, têm sabores sutis, e no caso da culinária japonesa, devem ser a grande estrela do prato - Crédito: Divulgação

Para o sócio da Debron Bier, Eduardo Farias, cervejas leves e refrescantes como Pilsen, Witbier e Vienna são boas escolhas para a harmonização. “Por serem leves, refrescantes (a Witbier tem raspas de laranja em sua composição) e possuírem um índice de amargor menor, esses estilos combinam com pratos frios como sushi e sashimi”, afirma. “Um caprichado sunomono com atum, peixe branco, salmão, lula e pepinos é uma ótima pedida para se experimentar com esses estilos”, completa Barbosa.

Nada de tostadas

Para não errar, a dica do chef Norberto fugir de cervejas mais escuras, com malte tostado. “Recomendo evitar estilos com amargor intenso, com notas de caramelo e achocolatados, como as stouts”, finaliza Barbosa.

Fonte: Folha PE – 13/08/2018

guia fornecedores